topo↑

Sobre ter coragem para mudar

Hoje, diferente do habitual, não falarei sobre cultura coreana, k-pop ou algo do gênero. Na verdade, há muito eu queria publicar esse post, e, após várias mudanças e reviravoltas, a chance finalmente surgiu. Acredito inclusive, que talvez este venha a ser um dos posts mais pessoais aqui do blog até então.

Não sei vocês, mas eu, particularmente, sou uma pessoa bastante insegura e (infelizmente) quase que na maior parte do tempo descrente do meu próprio potencial. Em contrapartida, isso nunca me impediu de ser perseverante diante dos meus objetivos. Ou seja, apesar desse meu complexo de inferioridade e auto estima baixa (o qual eu venho tentando trabalhar há anos), jamais me dei por vencida. E pra ser sincera, não ligo se você que está lendo isso acredita em mim ou não, afinal de contas, apenas pessoas com tal comportamento podem saber de fato como é sentir-se assim ou ter de lidar com isso.

O negócio é o seguinte: eu acredito em mim mesma – ainda que lá no fundo – mas, por vezes, demoro pra agir. Demoro pra traçar um plano, demoro pra me sentir segura diante das minhas possibilidades, e demoro pra tomar uma atitude. Não faço isso de propósito, obviamente. É só que, na maioria das vezes, acabo me perdendo nas minhas infinitas dúvidas e divagações, e, por pensar demais, termino sem concluir coisa alguma. Agora, imagine que você – de certa forma – trabalha com o que gosta, e está na mesma empresa há bastante tempo (anos). Até aí, nenhum GRANDE problema, certo? Porém, você entrou numa rotina tão maçante que acaba fazendo as coisas no automático, perde o ânimo com relação à tudo e torna-se uma pessoa – cada vez mais – chata, dia após dia. Você nota que as atividades que estava cumprindo já não condiziam com o reconhecimento de trabalho que você atualmente recebia. E, devido a essa falta de estímulo, torna-se uma pessoa tão insuportável e pra baixo, que sequer aguenta a si mesma. Então, conseguiu imaginar? EU sou essa pessoa. Bom, eu não posso apontar erros e colocar a culpa em ninguém. Sou infinitamente grata por tudo que aprendi, pelos amigos que fiz e também pelas funções que executei, as quais jamais imaginei que pudesse fazer. Entretanto, nem sempre o ritmo de evolução da empresa atende às suas expectativas, e você percebe que precisa alçar voos maiores. Mas eu percebi mais do que isso. Percebi que estava deixando os meus sonhos e objetivos para trás. Desde o início, tenho duas paixões: design editorial e música coreana. E, junto com a música coreana, veio – também há muito tempo – a paixão pela cultura coreana e pela Coreia do Sul em si. (Ah, um parênteses: já passei da fase de explicar a origem disso tudo e de que não se trata de algo rotineiro, então, se você é um leitor de primeira viagem desse blog e pensa que trata-se de um gosto infundado, sugiro que leia os outros posts que já publiquei por aqui.) Voltando ao assunto, pude demonstrar uma pequena parte desses meus dois interesses tão específicos, no meu projeto de TCC. Tá, e onde mais? Em lugar nenhum. E aí está o problema. Eu estagnei, esqueci do que realmente gostava e ficou por isso. Esqueci que eu queria quero aprender mais sobre design editorial, que eu quero aprender mais sobre a cultura e música coreana, e, por que não, trabalhar com isso um dia! Eu esqueci, e virei um robozinho que vivia com o cenho franzido e que se fechava mais e mais.

Então eu saí do meu emprego. Simples assim? Simples assim. “Nossa Priih, mas como você é radical, precisava disso mesmo?” Precisava de muito mais, na verdade. Eu poderia muito bem mudar de emprego e ir para outra agência de design… mas tudo o que eu menos preciso agora, é ficar trancada num escritório o dia inteiro, pensando “E se…?“. Não. Eu quero e necessito de tempo. Tempo pra colocar minhas ideias no lugar, tempo pra estudar e, especialmente, pra me dedicar a fazer o que eu gosto. “Ok, mas e o dinheiro?” Isso eu ainda tenho e, se acabar, sou uma designer formada e trabalhos freelancer sempre estarão a vista, basta procurar. Fiquei presa por esse medo por vários e vários meses, mas me dei conta de que é preciso correr riscos e ter coragem para mudar, independente do que disserem. Curiosamente, pouco depois de eu ter tomado essa decisão, me deparei com esse artigo, que caiu como uma luva diante da minha atual situação. Como uma das próprias entrevistadas afirmou: “Algumas pessoas me condenam por não ter um emprego fixo, mas tudo que você recebe depois de todo o sacrifício é o estresse“; e nada poderia ser mais verdadeiro. De que adianta trabalhar quase que integralmente, enquanto vê seus sonhos ficando pra trás e recebe dores de cabeça em troca? De que adianta esperar e ver a vida passar? E esperar o quê? Pra quê? Por acaso alguém irá correr atrás dos seus objetivos por você? Eu respondo: NÃO.

O resultado e os frutos da minha decisão podem demorar um pouco pra aparecer, mas eles virão, com certeza. E deixe julgarem, afinal de contas, atitudes para fazer diferença muitas vezes provocam indiferença aos que sequer tentam entender as razões do próximo. No momento eu só tenho uma regra: seguir em frente, seja com o apoio dos outros ou não. Mas, por enquanto, me sinto feliz e satisfeita com o apoio que recebi. Agora é estudar, focar e – principalmente – não me deixar abater. Já disse uma vez a pequena admirável Anne Frank: “Esta semana andei lendo bastante e fazendo pouco trabalho. É assim que as coisas deveriam ser. Com certeza essa é a estrada para o sucesso”. E eu sinceramente espero que isso sirva de exemplo para todos vocês.

Priih

Priscila Cardoso (프리실라 카르도스), ou apenas Priih. 26. Inconstante em muitos níveis e intensa igualmente. Escreve incontroladamente sobre tudo e tagarela sobre a Coreia desde 2008. Descobre novas paixões a cada dia e não dispensa livros, música e uma boa caneca de café.

  • Dayse Fashion

    Que maravilha!
    Eu já fiz isso uma vez, e não me arrependi não viu!
    bjsss

    30 de Maio de 2015 at 10:06 Responder
  • Beatriz Cavalcante

    Me identifico muito com você Priih. Sou bastante insegura e tenho medo das mudanças, mas tenho mais medo ainda de ficar estacionada numa coisa que não vai pra frente. Atualmente eu não estou feliz com a minha faculdade e ainda não consegui emprego ou estágio (coisa que me deixa pior ainda) e isso está me deixando um pouco louca. No último ano da faculdade fui ver que aquilo é legal mas não tem nada a ver com o que eu gosto. Já estou pensando em terminar análise e desenvolvimento de sistemas e começar uma outra com algum curso que eu goste e tenha prazer em fazer, assistir as aulas e trabalhar com aquilo. Vi que eu preferia trabalhar com conteúdo para internet do que com códigos num tela preta cheio de 0 e 1, mas também não se é isso mesmo que eu quero fazer. COMO LIDAR? lol

    Acho que você foi muito corajosa em fazer isso e sair enquanto há tempo. A maioria das pessoas ficam num emprego infeliz pela vida toda com medo de sair e não dar certo, com medo das contas que tem para pagar e as vezes isso é totalmente o contrário, né? Você pode sair de uma coisa que não te faz bem e achar uma outra bem melhor para ir vivendo a vida e fazendo outras coisas em paralelo, porque a vida não se limita só a um emprego.

    Também quero muito essa coragem de mudar e ano que vem poder me decidir melhor ao iniciar um novo curso e ter um emprego para poder ir realizando outros sonhos que não sejam só essa parte de obrigação de estudar e trabalhar, hahaha.

    E uhuuul, boa sorte na nova fase! Estou torcendo muito e sei que vai dar tudo certo. Todo mundo diz que só é feliz quem faz aquilo que gosta então né… \õ/ HAHAHA

    Beijos!

    4 de Abril de 2015 at 9:16 Responder
  • Édypo

    Ai Pri, eu sempre que posso estou por aqui e posso dizer que já venho acompanhando seus posts a bastante tempo (quase anos?) e eu só posso dizer que para mim você é uma garota incrível, inteligente, esforçada, super divertida, LINDA (!!!!!), posso até dizer que você é uma referencia pra mim. Mas eu lendo esse post parei pra refletir e realmente de uns meses pra cá eu pude perceber uma Priscila diferente, uma Priscila que não está com tempo pra postar aqui no Blog (coisa que eu sei que você ama e eu também ❤), uma Priscila que não comenta sobre o trabalho como antigamente e essas coisas eu percebi só de ver suas publicações no facebook ~me sentindo meio stalker mas ok~
    Eu ainda não trabalho e atualmente só estou fazendo faculdade, mas eu entendo perfeitamente o que você está passando e se estiver precisando de mais um apoio eu estou aqui viu?! Você é uma designer incrível, eu posso não ter visto muito dos seus trabalhos mas eu acompanhei o seu TCC e você sabe o quanto que eu gosto dele e quero sim que você invista numa carreira assim, fazendo o que gosta, unindo design e k-pop SIM! Estou aqui na torcida pela sua felicidade, para que tudo dê certo daqui pra frente, eu estou muito feliz por você ter tido essa coragem que poucos tem e que hoje se lastimam por não ter feito o que gostam e essa é mais uma das coisas que eu vou tomar pra mim pois eu também quero seguir meus sonhos e buscar minha felicidade. Foi pensando assim em ser feliz que assumi minha homossexualidade para minha família no final do ano passado, passei por muita dificuldade, por muitas piadinhas por parte dos meus tios, fiz minha mãe sofrer muito, mas eu não queria continuar vivendo uma mentira sabe? Me sentia mal na maioria das vezes, de ver que a minha mãe apostava tanto em mim e que eu no final não ia poder realizar o que ela queria, chorei muito, pensei em muitas besteiras, mas não podia desistir, enfrentei tudo e hoje estou aqui, bem comigo mesmo, liberei toneladas das minhas costas e com um relacionamento mais sincero comigo mesmo e com minha mãe. Desculpa pelo desabafo Pri, mas quero que você saiba que você não está só, estamos todos juntos e o que precisar, no que for, até pra desabafar, eu to por aqui.
    E não esqueça, VOCÊ É UMA DAS PESSOAS MAIS INCRÍVEIS QUE EU CONHECI, não se pressione tanto, vai dar tudo certo, posso ser só um amigo a distancia mas eu quero muito o seu bem viu?!
    FORÇA PRI, SUA LINDA e desculpa mais uma vez pelo post/desabafo, mas você acabou deixando todo mundo sensível e motivado com esse post. Obrigado ❤

    3 de Abril de 2015 at 14:25 Responder
  • lika

    Acho que quase todo mundo ja se viu em situação parecida, mas pouquíssimos tiveram e tem essa coragem que você teve pri! Teu post realmente me inspirou e me deixou muito feliz por você. Tive o prazer de conviver contigo por 4 anos e ver teu crescimento como designer, e menina, te garanto: tu é foda. Essa coisa de auto estima baixa é realmente um saquinho, mas pode acreditar, você não precisa disso. Sempre admirei muito teu esforço e vontade de ir atras dos teus sonhos. Super te apoio nessa escolha e se eu puder te ajudar de qualquer forma conte comigo. Va pra Coreia ou traga a Coreia até aqui! hahahahahah tenho certeza que você vai juntar muito bem a paixão pela editoração com a Coreia e mal posso esperar pra ver o resultado. You go girl! Toda sorte do mundo pra ti. To aqui torcendo por você <3

    3 de Abril de 2015 at 12:35 Responder
  • Dryca

    Parabéns, bonita, você fez a melhor escolha. Eu te entendo bem, estava assim no meu antigo emprego, ele me tirava do meu foco, das coisas que eu gostava e ansiava e até a vontade de ir atrás do meu tcc, eu já não tinha mais reconhecimento pelo meu trabalho, mas só cobranças. Eu, que sou mais de agir do que pensar (o que não é tão bom assim rs), saí dele sem nem olhar pra trás. Depois disso tudo foi uma grande mudança (principalmente eu saindo de casa e indo morar em outra cidade kkkk), mas eu estou muito feliz com isso, apesar de eu ainda querer mais kkkk
    Vou te dizer que eu sempre vi um pouco de irene (a kim) em você rs você tem muito potencial pra muitas coisas e acho que você nunca percebeu isso tão bem quanto alguém de fora, mas agora parece que você viu algo rs quando eu olho pra você, te imagino tirando muitas fotos, criando uns catálogos próprios, ou só fotos mais descontraídas, com mil looks diferentes, dando dicas ou só tentando criar ou participar de uma tendência…. ta vou resumir kkkkkkkk te vejo como alguém que fica entre moda e design no estilo coreano rs
    Aposto que cada um aqui te vê de um jeito diferente, mas o importante é que vemos e reconhecemos isso e todo o seu esforço; você realmente pode ser o que quiser rs
    Não deixe que te ponham pra baixo e sempre acredite em si, bonita. Parabéns por essa mudança na sua vida e a tendência é sempre melhorar ♡

    Obs.: finalmente botei minha leitura do seu blog em dia, fazia tempo que eu não vinha aqui e olha o tanto que eu perdi :o que leitora mais relapsa que eu sou :( kkkkk
    Sinta-se beijada e abraçada, está de parabéns pelo blog rs

    2 de Abril de 2015 at 23:48 Responder
  • sanae

    Que post mais lindo Priih! Quando eu saí da agência que eu trabalhava e mudei completamente o rumo da minha vida profissional, estava passando pelos mesmos problemas, e com certeza saí com fama de chata insuportável porque eu não conseguia nem mais olhar nos olhos das pessoas. Espero que venha pra você uma onde de descobertas maravilhosas e de projetos bem sucedidos, e que principalmente você se sinta em paz consigo e com as situações ao seu redor. Mudanças são assustadoras, mas trazem tantas experiências e benefícios que a gente nem imagina. Se antes eu não dava mais conta de olhar nos olhos das pessoas, hoje encerro o expediente dando beijo e abraço em crianças e chamando todos de meu anjo/meu amor, coisa que eu tinha pavor!
    Todo sucesso do mundo pra você, nos passos grandes e pequenos! <3

    2 de Abril de 2015 at 20:37 Responder
  • Pri~Batisti

    Estou hiper feliz por você Pri, desde o dia que você me falou que ia se dedicar a seguir novos caminhos.
    (Inclusive quando te vi semana passada já dava pra ver o alívio no seu rosto).
    Se precisar de algo, me chame :). Beijão.

    2 de Abril de 2015 at 15:38 Responder
  • Lys

    Eu me identifico muito com o que você descreveu no segundo parágrafo e no comecinho do terceiro, Priih, e por isso fiquei muito feliz por você e pela sua coragem de romper com o que não estava te fazendo bem, porque sei o quanto é difícil. É isso aí, menina! Continue sendo forte e corajosa, lutando pelo que você sonha. Torço muito por você! Beijo.

    2 de Abril de 2015 at 12:19 Responder
  • niechoi

    Hey Priih linda! Saudades ♥
    Entendo totalmente pelo o que está passando, só que não fui tão corajosa ou confiante como você foi e está sendo, eu simplesmente me formei em DG mas nunca fiz sequer um cartão ou flyer ser impresso e circular por aí, devido ao acúmulo de medos e total insegurança que senti sobre eu mesma durante as aulas e agora após formada, tanto que não pretendo exercer ou crescer na área… ENFIM, não to triste porque valeu conhecer a parte teórica de algo que eu gosto muito mas se eu não me sinto confortável em trabalhar com isso, talvez é porque confundi hobby com trabalho, ou que “não nasci pra isso” mesmo dçsaldjas mas não vou desistir de encontrar o que me faz realmente feliz, pois apesar da insegurança, sou uma pessoa muito teimosa também heheh.
    Enfim, disse um pouco de mim pra te mostrar o quão corajosa você é, pois imagino que deve ter passado pelo menos por alguns medos que passei durante as aulas ou aí na agência mesmo, e você superou-os! E mesmo se eu disser um milhão de vezes do seu bom gosto e que você é uma ótima profissional, sei que é complicado convencer a si mesma disso, também faço parte do clube das inseguras lembra?! ÇDLSKAJÇ mas desejo mesmo que você acredite nisso, agora mais ainda por causa dessa nova etapa de crescimento que está passando, pois sei que não será fácil, mas valerá muito a pena ♥
    O principal você já tem, que é saber onde focar e o que deseja realizar, agora é só estudar mesmo, acreditar em sua capacidade pra não sentir insegurança/medo quando um novo desafio aparecer, e saiba que tem meu total APOIO e carinho ♥ (posso estar meio “invisível no mundo virtual”, mas ainda estou aqui e você tem meu email e também pode me chamar no inbox a qualquer momento okay?!)

    FIGHTING/HWAITING/FORÇA! E to aqui torcendo por ti sempre Priih linda ♥

    PS: Acho que esse é meu comentário mais pessoal também DÇLSAKJDSAÇ

    2 de Abril de 2015 at 12:04 Responder
  • Yasmin

    Nossa! Que post maravilhoso e motivacional Prih ^.^
    Sou mais nova que você e tenho bem menos experiência de vida também, mas consigo me colocar no seu lugar ;-;
    O medo de mudar muitas vezes é maior do que a própria vontade de realizar um determinado sonho, mas com o tempo nós aprendemos que ninguém irá correr por nós e alcançar nossos objetivos, afinal eles são nossos hahahahahaha!
    Enfim, boa sorte neste seu novo caminho e que de tudo certo para você o/

    2 de Abril de 2015 at 11:31 Responder

Comenta, vai?